Por onde anda a fisioterapeuta dracenense Daniela Rossetto

255

POR ONDE ANDA A FISIOTERAPEUTA DRACENENSE DANIELA ROSSETTO

 

De uma família tradicional em Dracena, formada em fisioterapia pela Unoeste de Presidente Prudente, a fisioterapeuta Daniela Rossetto participa da sessão de nosso site “Por onde Anda”.

Ela sempre solícita fala um pouco da sua  trajetória tanto na vida pessoal quanto de sua carreira como  fisioterapeuta . E pontou assim:

“Logo que  me  formei , fui fazer especialização em fisioterapia respiratória na Unicamp em

Campinas  , fiquei lá um ano e logo depois fui trabalhar na UTI do hospital Dante

Pazzanese em São Paulo, no qual atuei durante 2 anos  mas ao mesmo tempo, fiz

Especialização  em Dermato Funcional no Ibrape, São Paulo. Me interessei porque era dada

só     não    por médicos e  fisioterapeutas, e os alunos só podiam ser formados em fisioterapia.” E continuou:

” Foi aí que acabei me apaixonando pela área que já atuo há 23 anos. Abri

minha própria clínica em São Paulo, onde  conheci Claudia Raia, que me

convidou para ir p Rio de Janeiro  e disse que me indicaria as pessoas para eu ter

clientela lá. Então minha agenda era lotada de segunda a sexta em São Paulo e de sexta a

noite à domingo a tarde no Rio de Janeiro. Fiz ponte aérea durante 6 anos São Paulo /Rio

de Janeiro no qual atendia Cláudia como principal e os demais que ela indicava como:

Simone, Débora Seco, Glória Pires, Miguel Falabella, Luís Fernando Guimarães, Malu Mader,

Tony Ramos, entre outros. Todos os finais de semana atendia eles. Depois de 1 ano indo

para o Rio, Cláudia Raisa não deixou mais eu me hospedar em hotéis. Fez  questão que eu

fosse sua hóspede em sua casa. Convivi bastante com ela e sua família. A mãe dela era

como uma avó para mim. Até hoje me dá saudade dela.

         CASAMENTO E FAMÍLIA

Casei-me com Marcel, médico radiologista. Fui apresentado a ele pela Fernanda Abreu aí de Dracena. Eles faziam residência juntos. Tive meus filhos Alice, de 7 anos e  Davi 6 anos. Atualmente moramos em Vitória, Espírito Santo.

Foi bem difícil largar tudo pra trás, e recomeçar aqui, mas hoje estou bem contente pois a

cidade é muito boa para criar filhos e aqui eu voltei a ter mais tempo para mim. Aqui

consigo fazer coisas que em São Paulo não conseguia por ex, voltei a dançar. Faço jazz,

luta e academia. Também trabalho aqui no meu condomínio em um espaço zen , onde

atendo algumas pacientes com minha técnica de Drenagem associada a massagem redutora,” concluiu.  Fotos reprodução Instagram.

 

 

 

 

Artigo anteriorA coluna GENTE DINÂMICA por Valdomiro Nunes .Confira e fique por dentro dos acontecimeentos social life regional
Próximo artigoA coluna GENTE DINÂMICA por Valdomiro Nunes. Veja detalhes