Ansiedade climática: o que é e como lidar com ela

87

Ansiedade climática: o que é e como lidar com ela

(por Cidinha Pascoaloto)

A mudança climática é um dos maiores desafios que a humanidade enfrenta nos últimos anos. Alguns dos efeitos da mudança são os ventos extremos, secas, inundações, furacões, incêndios, derretimento das geleiras polares, entre outros

Essas mudanças provocam medos, angústias, tristezas, culpa, raiva, impotência e desesperança em relação ao futuro. Todos esses sentimentos podem prejudicar o bem-estar e a saúde mental gerando um fenômeno conhecido como ansiedade climática.

Ela pode atingir pessoas de qualquer idade e impedir que ela viva plenamente o presente e o futuro.  A ansiedade climática pode se manifestar de formas diferentes dependendo das experiencias vividas e da situação de cada indivíduo.  A mudança climática é desafiadora, mas podemos nos adaptar a ela, embora seja anormal,  ela pode servir de estímulo para as pessoas se educarem e buscarem mais informações de como agir para desenvolver um planeta mais sustentável que nos mostre soluções e oportunidades de melhorias. Ações como economizar energia, água, reciclar, consumir produtos orgânicos, utilizar mais transportes públicos, bicicletas são medidas valiosas. A preservação das árvores e reflorestamento em áreas permitidas são práticas fundamentais.

Os sintomas apresentados são:  preocupação excessiva com o futuro do planeta e com a humanidade, sentir raiva das autoridades que diminuem a gravidade das mudanças climática, luto por perdas, e desesperança diante da complexidade da mudança climática.

Muitas pessoas têm alteração do sono, do apetite, mudanças no humor por excesso de informações, além do medo do calor excessivo, das tempestades, fumaça e poluição. É importante ler apenas informações de fontes confiáveis, também é importante dosar a quantidade e a frequência de exposição às informações. Nesse caso é de extrema importância que o indivíduo procure ajuda de um psicólogo para receber orientação e apoio e tratamento adequado. O momento pede ação coletiva e individual para enfrentar os desafios ambientais, contribuindo para a construção de um futuro mais sustentável. Cidinha Pascoaloto-Psicóloga, com foco no luto CRP 06/158174. Presencial e online, contato: (18) 99725-6418

 

Artigo anteriorGente Dinâmica: Durante solenidade de formatura professores são homenageados. REGES de Realeza
Próximo artigoPIS/Pasep 2024 começa a ser pago em 15 de fevereiro