Coreógrafa revela como perder peso em casa através da dança mesmo quando há limitações de espaço

208

Tatá Furtado é coreógrafa e traz dicas para quem quer aproveitar o período do isolamento social da quarentena para entrar em forma através da dança de um modo acessível para todos.

Devido à pandemia da covid-19, muitas pessoas estão compulsoriamente passando mais tempo em casa, evitando sair e frequentar lugares públicos. Academias e parques estão fechados em diversas cidades brasileiras e com isso é preciso encontrar meios de se manter ativo mesmo no confinamento.

A dança é uma atividade que ajuda a elevar a endorfina, manter o bem estar e aumentar a disposição física. O melhor é que você nem precisa sair de casa para praticá-la.

A coreógrafa Tatá Furtado, especialista no uso da dança para a perda de peso e qualidade de vida, aponta que é possível mesmo em casas pequenas, com pouco espaço para se exercitar, usar a dança como aliada para melhorar o condicionamento físico e eliminar os quilinhos extras: “felizmente hoje temos na internet muito material para ajudar as pessoas a terem orientação no que diz respeito aos exercícios físicos e a dança. É possível fazer bom proveito do espaço da sua casa, mesmo que seja pequeno, reproduzindo os passos em uma pequena área delimitada, seja da sua sala ou quarto, seguindo as instruções do video pelo computador ou celular.”

Tatá, que também tem dado aulas ao vivo pelo Instagram durante a pandemia, afirma que é possível contornar o problema da falta de espaço com criatividade: “com jeitinho, aquele canto da sua sala ou quarto vira um mini estúdio de dança. Aprenda os movimentos, entre em sintonia com o seu corpo, aprendendo a sincronizar os seus passos com a sua mente. A ideia não é apresentar coreografias complexas mas aprender com os movimentos do próprio corpo, de forma acessível para todos.”

Dicas para emagrecer em casa com a dança

A coreógrafa diz que através de dicas simples é possível perder peso em casa durante a quarentena, ganhar melhor controle dos movimentos, mais coordenação, elasticidade, equilíbrio e melhora das funções psicomotoras. Confira:

1- Crie uma rotina de pelos menos 2 a 3 vezes na semana a aula de dança.
2- Tenha horário e dias da semana certos para criar hábito e não deixar de fazer.
3- Não desanimar no começo, porque muitas pessoas às vezes têm dificuldade de acompanhar. Persista, vai valer a pena. A evolução virá a cada aula.
4- Torne a atividade prazerosa para você e não apenas com foco em queimar as calorias.

 
 
 
 
Kind Regards,
======================================
Hebert Neri 

MF Press Global