Dracena, Segunda-Feira - 11 de Dezembro de 2017
A vida é feita de escolhas por Cibele Rios

Não viemos a este mundo para sofrer! Nem tão pouco somos condenados ao sofrimento! Toda criatura de Deus é Condenada a felicidade, a paz, ao amor, até mesmo a mais maléfica das criaturas tem a oportunidade de ser boa, basta querer!
A vida é feita de escolhas, não existe castigo, mas sim consequências! Somos o que queremos, o que fazemos e o que pensamos!
Então queira bem, faça o bem e pense sempre positivo! Irradie coisas boas, que elas virão até você. Na vida só dependemos um único alguém para ser feliz, de nós mesmos!!!"


Cibele Rios
Fisioterapeuta em Presidente Prudente SP 

 

 

Abraços desarmados por Karla Fioravante

Gosto de abraços desarmados. (...)
Há lugares que visito onde as pessoas apenas ouvem meu canto, não conhecem minha história. Durante alguns minutos é como se de alguma maneira fosse criado um elo. Um ?algo? que transcende a necessidade de nomes, rótulos, estigma. Sou alguém que passou ali, acolheu o que não foi dito, entendeu sem que precisasse falar.
Atitude simples, onde fazer o bem é livre de cargas, excessos, projeções, transferências...
- Posso te dar um abraço?
Ato desarmado em um laço.
Sinto como se livremente entrasse em sua casa, e por aquele instante a alma alheia pudesse sentir a mesma leveza de um gesto nobre, em reciprocidade. Um pequeno pedido que reverbera em meu dentro. Entre, fique, e isso já será a diferença.
O belo permanece na simplicidade que só o bem proporciona...
@kafioravante
Karla Fioravante 

 

 

Autoestima elevada por Márcio Medeiros

Estive com minha famíliaem uma das praias do litoral norte paulista. Lugar bonito, bem agradável e ótimo para a nossa pequena Laura se divertir com segurança. Confesso que não sou muito simpático a praia. Tenho dificuldades em compreender como sal, areia e calor podem ser agradáveis, em convívio com a família. Mas para o bem do relacionamento familiar, anualmente faço este sacrifício, mas na verdade passo a utilizar esses dias de “caiçara” como sendo um momento de ficar à vontade com minhas idéias e meu corpo. Sem horário, sem compromisso e sem ter que dar satisfação.

No  entanto entanto, entre uma leitura aqui e outra ali, fico observando o comportamento das pessoas, pois, gosto de ver comportamentos, posturas, relacionamentos interpessoais e coisas do gênero social. Pude notar das vezes que fui até a praia que o comportamento do brasileiro mudou muito e principalmente o perfil físico. Verifico que o formato dos brasileiros está cada vez mais oval, para não dizer arredondado. Não percebi nenhuma preocupação com isso, por parte das pessoas observadas. Ao contrário. Homens e mulheres de todas as idades se relacionando muitíssimo bem com os corpos obesos, desfilando maiôs decotados, tatuagens das mais diversas em locais dos mais escondidos, peças de roupas cada vez mais fragmentadas. Muito menos qualquer tipo de preocupação com cicatrizes, manchas, verrugas, modelitos de banho, combinações ou cuidados especiais que deveríamos existir ao estarmos com tão pouca roupa.

Não pensemque fiquei assustado ou até mesmo surpreso. Fiquei admirado em ver que a auto estima do pessoal está elevada e a preocupação maior era de se divertir e estar a vontade. Não notei qualquer tipo de pudor desta ou daquela pessoa. Senti um ambiente de igualdade em que as diferenças raciais, econômicas e sociais são niveladas ao mesmo patamar quando se está numa praia. Todos comem qualquer coisa, de qualquer jeito a qualquer hora. Todos ficam a vontade para falar, beber, comer e fazer o que quiserem. Risadas aos montes e bem altas, gestos dos mais diversos e principalmente as posições nas cadeiras de deixar qualquer contorcionista de raiva por ver que qualquer um pode sentar ou deitar de muitas formas.

Fiquei feliz de ver um povo desprovido de qualquer vaidade, aproveitar o local. Brincar, pular, nadar e até não fazer nada. Homens e mulheres de todas as idades passeavam de qualquer maneira. Naturalmente se percebe aqueles com fino trato dos objetos ou dos modos de se apresentar, mas foram poucos os que percebi que a ostentação era mais importante, ou que, ser daquele jeito, para essas pessoas era normal. Infelizmente neste universo de “bem estar” a beleza não conta muito. As pessoas se nivelaram no mediano, ou seja, todos redondos. Nem muito magros e nem muito gordos. Foram poucos os corpos atléticos e bem cuidados. Reduzido o número de metrossexual ou das “garotas de Ipanema”. 

Conclui então que praia é local, na minha visão, de ficar à vontade, afinal, você dificilmente voltará naquele local; verá aquelas pessoas e pouco se importará com o que vai acontecer naquela praia, porque sua passagem é apenas nas férias, e deste modo as preocupações com a saúde continuada, em todos os sentidos, são secundárias uma vez que o prazer é a prioridade e, talvez, um excelente remédio contra o estresse, a monotonia, as pressões de se comportar e se vestir bem e tudo mais. Praia é para todos, indistintamente, apesar da saudade que tive dos meus 20 anos, quando eu observava uma beleza física, e não uma beleza moral, ou espiritual, ou social. Acho que todos nós evoluímos.  

Márcio Cavalca Medeiros

Jornalista,radialista e empresário-Marília SP

marcio@medeiros.jor.br. BLOG - marcio-medeiros.blogspot.com.br)

 

 

 

Consumo de álcool e família.Cláudia Eloisa

VamosVamos fazer uma reflexão sobre uma droga chamada álcool, isso mesmo, álcool é uma droga.  No entanto, a maioria das pessoas não considera o álcool uma droga por ser lícito, somente considera droga as ilícitas como a maconha, cocaína, crack, etc. Essa bebida é conhecida no Brasil, desde o início da colonização, quando os portugueses chegaram e está entranhada na cultura brasileira, o hábito de beber faz parte de nossa maneira de ser social. Mas com o passar do tempo o consumo passou a ser preocupante, pois os médicos começaram a observar complicações físicas e mentais, decorrentes do uso excessivo.

Como estamos fazendo o uso dessa bebida em nossas vidas, nas reuniões sociais e familiares? É a forma social e individual de beber que colocamos em jogo, quando falamos no consumo de álcool, já que está largamente à disposição social para consumi-lo nas mais diversas formas, destiladas ou fermentadas, fortes ou fracas.

Dentro da classificação das drogas, o álcool é considerado uma droga depressora que diminui a velocidade de funcionamento do cérebro. Em doses menores o álcool causa nas pessoas sintomas como euforia, rubor facial, diminuição dos reflexos, diminuição da atenção e concentração e em doses maiores lapsos da memória, insuficiência respiratória, coma podendo levar até a morte.

                        Além desses prejuízos, o álcool também está associado a problemas sociais e vamos dar a atenção a uma instituição importantíssima em nossa sociedade: a família. O uso indevido do álcool tem sido prejudicial tanto aos cônjuges como aos filhos. 

Aocônjuge no desempenho de seu papel como esposo ou esposa, pai ou mãe e ainda como provedor da casa. Aos filhos destacamos complicações como: Síndrome Fetal Alcoólica, abuso infantil e outros na esfera social, psicológica e econômica. Algo muito preocupante que temos observado é que os adolescentes tem feito sua primeira experimentação dentro de suas casas, nas reuniões familiares regadas à bebida alcoólica, onde muitas vezes tudo é permitido e reproduzido em seus espaços sociais, em festas, boates e bares. O consumo de álcool entre os adolescentes tem em alguns casos sendo fator predisponente ao uso de outras drogas, as ilícitas.

Ressaltamos ainda que muitas vezes esse consumo é feito fora do ambiente familiar e que com o tempo e dinheiro gastos com essa prática, desfalquem as famílias em suas necessidades básicas. A embriaguez também pode acarretar situações de violência, acidentes e doenças dentro do ambiente familiar. A saúde financeira da família também pode ser prejudicada com constantes gastos com a saúde física e mental dos membros dessa família.

PortantoPortanto vale refletir o que o consumo de álcool tem causado em sua família, tem sido prejudicial ou não?

 

Claudia Eloisa dos Santos

Psicóloga – CRP 06/67918

Especialista em Saúde Mental

Especialista em Dependência Química

Formanda em Terapia de Casal e Família

Contato: (018) 9684-7182 ou 8146-1120

Presidente Prudente SP

 

 

 

 

 

 

O QUE ERA BOM FICOU MELHOR

  

O QUE ERA BOM FICOU MELHOR

 
A Faculdade Reges de Dracena se assemelha a vinho: conforme passa o tempo, ela fica melhor. Vai apurando a excelência, seus professores vão se aperfeiçoando e os alunos vão respeitando-a cada vez mais e sendo respeitados como pessoas cultas. É preciso frequentá-la para poder sentir como essa instituição de ensino é vital para o desenvolvimento de Dracena.
Há uma sensação de carinho e sabedoria pairando no ar que transforma o mais rebelde aluno em aprendiz aplicado. É uma escola em que se nota o interesse do aluno em usufruir as oportunidades que lhe são apresentadas. 
Hoje se colhem os resultados do que foi plantado. A faculdade, já por três anos seguidos, recebe nota 4 no ENADE, (numa escala que vai até 5) que é um exame em que se atesta o conhecimento dos alunos em final de curso. A Faculdade Reges de Dracena está, sem dúvida alguma, entre as melhores do país.
Ainda, a comprovar sua excelência, 50% dos alunos do Curso de Direito foram aprovados no exame da Ordem dos Advogados do Brasil, que tem reprovado em massa os candidatos a advogado. São milhares de bacharéis reprovados anualmente por todo o Brasil e esse número gigantesco de aprovações só vem comprovar o sucesso que os alunos da Reges têm colhido.
Mas nada se dá ao acaso. O Professor Gonzaga, cérebro e criador dessa rede de ensino, dá o sangue para ver a instituição brilhar. Se o professor é bom, dedicado, mas lhe falta aperfeiçoamento em sua disciplina, a Faculdade lhe paga o curso de mestrado ou doutorado. Aperfeiçoa o mestre para melhorar o canal de instrução para o aluno.
A atualização e adequação da biblioteca é outro fator relevante. Se o aluno não puder ou não quiser comprar os livros necessários, e o curso de Direito exige centenas deles, a biblioteca fornece todo o material necessário para uma brilhante carreira.
A parceria feita com a Revista dos Tribunais é outra fonte de inesgotável saber jurídico à disposição dos alunos para que possam conhecer as decisões dos tribunais superiores e concluírem o curso com a experiência necessária para resolver grandes causas.
O professor Gonzaga também não economiza quando se trata de adequar as instalações às necessidades da clientela. Está fazendo uma verdadeira revolução física do prédio para receber pessoas com deficiência leve ou grave. Foram suprimidas as escadas e substituídas por rampas suaves por onde cadeirantes e pessoas com dificuldades de locomoção circulam com facilidade.
A cereja do bolo foi a instalação do CEJUSC, (centro judiciário de solução de conflitos), onde pessoas encontram, em muitos casos, a solução jurídica para seus problemas, não precisando apelar para ações demoradas e desgastantes. Além de ampliar o atendimento jurisdicional para a população em geral, propicia ainda aos alunos a prática jurídica de que eles necessitam para desempenhar suas funções futuras.
Enfim, a Faculdade Reges de Ensino pode ser considerada um dos pulmões culturais da cidade.
 
Foto:Arquivo JR
                                                                                                           Thereza Pitta

 

 

 

  • Páginas :
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • »
  • Última
  • Publicidade
    © 2013 | Valdomiro Nunes | Todos os Direitos Reservados
    Desenvolvido por: abcRede Telecom